Entrar na Universidade na Holanda

Há muitas diferenças entre países e o modo como se ingressa na universidade aqui é bastante diferente do nosso.
Primeiro eles começam alguns anos antes a ir aos dias abertos das universidades, assistem a aulas, palestras sobre os cursos com alguma informação útil, estes dias costumam ser aos sábados e cada universidade tem um dia diferente ou terá vários dias dependendo do curso.
Depois se um curso tiver muita concorrência a decisão é aleatória usando uma lotaria, há uma média mínima mas realista.
Alguns cursos como medicina, ciência criminal e afins em que fora a média mínima um bocadinho superior a outros cursos menos concorridos, ainda têm de fazer exames especiais, psicotécnicos e uma parafernália de etapas até saberem se entraram.

Acho positivo qualquer pessoa ter a possibilidade de tirar um curso não só pela média mas também pelo seu perfil...


4 meses

4 meses de Beatriz... conseguimos mais um mês, passo a passo, dia a dia, com o máximo de calma possível, algum cansaço mas muita felicidade.

Temos rotinas, temos horários, ainda em ajuste e em adaptação mas temos e tem feito imensa diferença para as duas. Os bebés são muito inteligentes, absorvem tudo, mas precisam de nós para os guiar.
Ela neste momento adormece na cama dela, a maioria das vezes sem grande stress, chucha na boca, fralda de pano na cara e é tiro e queda. Eu era anti-chucha mas devo admitir que dá um jeitão, apenas usamos para ela dormir e não para a calar cada vez que se frustra ou chora. Ela odiava chucha até que começámos a pô-la na cama para adormecer e do nada, aceitou e ficou. Não a deixámos nunca a chorar sozinha que eu não consigo e o Ricardo também não, há altura e noites mais complicadas, mas por norma corre bem.
Não conseguimos que as sestas sejam seguidas, ela ao fim de 30/40minutos acorda e voltamos ao quarto para que durma mais um bocadinho, ainda é um longo caminho mas foi mesmo a melhor decisão que tomámos! Com ela resulta e connosco também.

Fora isso está a crescer dentro da média, mama bem, já rebolou umas vezes sozinha, adora um dos bonecos dela (mocho amarelo que está preso num arco de plástico) e agarra-o com as duas mãos ou passa de uma para outra e põe na boca, fala muito e continua a sorrir imenso!

É  das maiores aprendizagens da minha vida, a mais cansativa e a mais recompensadora!


Bolo e tarte

Segundo o dicionário Bolo- nome masculino, massa de farinha, ovos e outros ingredientes, geralmente doce e cozida no forno ou frita; Tarte- nome feminino, prato feito com uma base de massa guarnecida com fruta, compota, creme ou recheio salgado.

Ora aqui na Holanda, pelo que os meus colegas me explicaram, tem tudo a ver com a forma. Tudo o que é redondo é uma tarte e o que é rectangular é bolo, mesmo que a confecção e ingredientes seja igual. 

Sei isto porque costumo fazer os bolos em forma redonda com fundo amovível e os meus colegas diziam que queriam a tarte x ou y e surgiu a pergunta...


Páscoa e final do desafio do açúcar

Ora bem hoje é dia 1, Domingo de Páscoa, dia das mentiras e o primeiro dia em que podemos comer açúcar... Vai ser uma desgraça porque tenho um brunch com amigos num restaurante com buffet...

O desafio até nem foi muito difícil, acho que me custou mais por estar a amamentar que há dias que apetece mesmo um doce, um chocolatinho, qualquer coisa assim... Mas não correu mal, falhámos 2 vezes e deu vontade de falhar mais uma ou outra.

Claro que não foi totalmente sem açúcar, há muita coisa que leva açúcar e nós nem pensamos nisso mas o objectivo era tentar reduzir ao máximo e não comer doces, chocolates e afins. Acho que era capaz de fazer este desafio várias vezes ao ano, há alternativas saudáveis que até são agradáveis. Faço panquecas e pão de banana sem açúcar nem mel nem nada. Experimentei com framboesas mas não fica tão bom quanto com mirtilos que são mais docinhos. Maçã ou banana com manteiga de amendoim como sobremesa ou ao lanche com uns crepes também sem açúcar nem mel nem nada dessas coisas é muito bom.

O segredo das panquecas, crepes e pão de banana é que ponho bastante canela, essência de baunilha e fruta. No verão pode-se fazer gelado apenas com bananas congeladas e outras frutas, coloca-se tudo no processador até estar cremoso, tipo smoothie congelado. Só não fiz pudim de chia porque costumo por um bocadinho de mel mas se calhar até dá para não colocar. Há alternativas e basta querer, mas não senti assim uma grande ressaca de açúcar, talvez por não ser hábito cá em casa comer doces, o nosso guilty pleasure é um quadrado ou dois de chocolate preto com o café à noite, de resto costumo fazer o que mencionei acima.

Mas hoje, hoje é para a desgraça ahahaha

Racismo e preconceito

Anda a correr o meu facebook um artigo sobre como os (alguns) holandeses usam a sua frontalidade para serem mal educados e racistas ou preconceituosos.
Pois eu até percebo, há imensos exemplos e são terríveis. Muitas vezes eles dizem as coisas meio na brincadeira e os outros é que não têm sentido de humor ou não estão é habituados à sua frontalidade. Já quando se brinca com a cultura holandesa ou se é frontal com a nossa opinião, não sendo holandeses, não é nada bem aceite. Um pau de dois bicos mas eu percebo, é a eterna questão que só eu posso dizer mal do meu país e dos meus.

A frontalidade holandesa é algo que admiro e que gosto bastante. Não haver cá respostas politicamente correctas que às vezes nos levam mentir, mesmo que sejam mentiras inocentes. É bom podermos dizer que não vamos tomar um copo porque não nos apetece, até há quem diga coisas mais frontais, já mo disseram a mim e na altura fiquei melindrada apesar de saber que não foi com intenção de magoar (não foi nada pessoal ou ofensivo mas daquelas coisas que na nossa cultura não se dizem).

Claro que isto não acontece só na Holanda, infelizmente racismo, xenofobia e preconceito existem em todo o lado.
Lembro-me de quando era mais nova e alguém oferecia comida a um colega e não me oferecia a mim e dizer "então e eu, sou preta?" sem pensar nas palavras, era uma forma de expressão que não via com maldade e só mais tarde é que encaixei que era extremamente racista e deixei de o dizer. Todos agimos de forma diferente se estiver atrás de nós alguém que consideramos com bom aspecto ou com mau aspecto.

Cabe a todos nós tentar mudar isto, tentar usar menos comentários depreciativos ou formas de expressão que pensamos que não são assim tão maldosas mas que podem magoar alguém. Tentemos pensar "e se fosse comigo, ofendia-me?".

Claro que há coisas que a mim não me fazem confusão nem ofendem, como dizer que em Portugal há muita corrupção e que a justiça não funciona, mas dizer que todas as mulheres portuguesas têm bigode ou que somos todos uns ladrões é ofensivo.

Haja bom senso e respeito pelo próximo!

Sacrificar livros

A C. desafiou-me há largos dias e eu não podia fazer a desfeita. Mais vale tarde que nunca ;) 
Não sou tão grande leitora como gostaria mas aqui vai... 
 1. Um livro muito falado: Vamos começar com um Apocalipse de zombies! Digamos que estás numa livraria, apenas a ver, quando BAAM! ATAQUE ZOMBIE! Um anúncio é feito através do sistema de som a dizer que o exército descobriu que a única fraqueza dos zombies são livros muito falados. Qual o livro, que todos dizem que é fantástico mas que tu odeias mesmo, começas a mandar aos zombies sabendo que vai contar como um livro muito falado eliminado assim os zombies com sucesso? 
R: Definitivamente o Crepúsculo! Nem sequer os li na verdade mas também nunca me incentivaram, vá-se lá saber porquê e a vantagem é que sendo uma saga tinha vários para atirar ahahaha.

2. Sequela: Digamos que acabaste de sair do cabeleireiro com um novo corte de cabelo BOMBÁSTICO e BOOOM, chuva torrencial! Que sequela estás disposto a usar como guarda-chuva para te protegeres? 
R: 50 Sombras de Grey. Li a sequela porque me emprestaram os livros. A leitura é muito muito fácil porque é pouco elaborado, não são livros fantásticos que adorei mas olha deu para passar o tempo...

3. Um clássico: Digamos que estás numa aula e o teu professor de português está a falar e a falar de como este clássico mudou o mundo, como revolucionou a literatura e tu cansas-te tanto de ouvir isso que lhe atiras o clássico mesmo à cara. Porque sabem que mais? Este clássico é estúpido e vale a pena seres castigado só para mostrares a todos como te sentes! Que clássico atirarias? 
R: "Felizmente há luar". Era um dos livros obrigatórios e nem o li todo com atenção mas era uma seca!!! Ninguém devia ter de o ler! Até pode ser uma excelente peça de teatro mas para leitura não, de todo!

4. O livro que menos gostas na vida: Digamos que estás a passar algum tempo na biblioteca quando BAAM o aquecimento global desaparece e o mundo lá fora torna-se um terreno congelado. Estás preso e a tua única hipótese de sobrevivência é queimar um livro. Qual o primeiro livro para o qual corres, o livros que menos gostas na vida, que livro não te arrependerias minimamente de queimar?
R: Os livros do Crepúsculo, "Felizmente há luar" podia ir junto que não se perdia grande coisa.


Obviamente que qualquer um é bem-vindo de responder a esta Book Tag  (não se esqueçam de colocar o link nos comentários para eu depois ir espreitar) mas vou seleccionar 5 blogs por ter imensa curiosidade em saber as respostas que vão dar:
 Rita


O primeiro dia do pai

O dia do pai já era especial porque tenho o melhor pai do mundo, mas este ano ainda é mais especial porque é o primeiro dia do pai da minha filha...
A Bia tem imensa sorte em te ter como pai. Já o disse aqui várias vezes e repito, és mesmo um excelente pai. Obrigada por estes 3 meses de companheirismo, de incentivo, de brincadeiras, de ternura, de banhos e fraldas, de choros e colo, de compreensão e exaustão e, acima de tudo, de muito amor.
                                                                                                                     

Boas notícias para os pais!

Finalmente! A partir do ano que vem os pais vão poder usufruir de uma semana de licença paga a 100% e 5 pagas a 70%.
É um enorme passo, o Ricardo só teve direito a dois dias... pena não ter entrado antes em vigor mas é muito muito bom!!!
Próximo passo aumentar a de maternidade????

3 meses

Dia 11 a miúda fez 3 meses. Está uma crescida!!! Muito bem desenvolvida, aguenta-se quase em pé, brinca com os bonecos pendurados do parque de actividades, continua muito risonha, é linda e amo-a incondicionalmente!

Aprendi muito, sofri um bocado, tive noites e dias de choro em que me senti num beco sem saída, que nunca mais ia conseguir dormir porque de dia apenas dorme de barriga para baixo tendo de ser vigiada e de noite houve uma fase em que passava 5-6horas na mama de seguida e eu sem dormir porque, digam o que disserem, ela na mama mesmo deitada ao meu lado não funciona!

Não sabia melhor, fiz o melhor que pude, ela está a crescer bem e a pediatra hoje disse que era de louvar ainda estar a leite materno exclusivo e com tanto sucesso, sim que ela ganha bom peso. É saudável e acho que é feliz. Ainda há muitas dúvidas, ainda me questiono se estou a fazer tudo bem, faço o meu melhor e espero que chegue.

E as dores?

Voltar a falar de endometriose neste mês de Março, mês de consciencialização desta doença terrível!

Desde que engravidei as dores pararam, não porque a gravidez resolva alguma coisa. Ao contrário do que muitos dizem e acreditam, engravidar não cura endometriose. O que acontece é que não havendo menstruação, por norma, não há dor.
Após o parto caso amamentem o mais provável é não haver dor até chegar a primeira menstruação.
Tive algumas pontadas pontuais nos ovários e tive uma moinha tipo dores que antecedem a menstruação uma vez.

Uma coisa que me acalmou foi durante a cesariana, visto a médica saber que me preocupava com possíveis focos de endometriose, procurar vestígios de endometriose, felizmente nada foi visível.
Filhos só daqui a uns anos que as creches são caras mas é bom saber que com os tratamentos e as hormonas injectadas nada reapareceu.