Grande Barriga Grande Nevão



Começou a nevar e já que vou deixar de estar grávida amanhã, o melhor é aproveitar...
Haja boa disposição e vontade de aligeirar o dia que antecede um grande dia!










Cesariana segunda-feira

Foi assim meio à última hora! Consulta na quarta-feira, tensão que nunca tinha estado alta sobe, faz análises e mais exames e depois de um dia quase inteiro no hospital "pronto então vamos marcar a cesariana para segunda".
Já me tinha mentalizado quanto à cesariana mas estava a contar ser mais perto das 40 semanas em vez das 38, choro, começo a pensar em tudo o que tenho de fazer (malas por fazer, baby shower no sábado, tanta coisa por ler e por em dia).
Vamos embora espairecer, os meus pais e irmão que tinha chegado na 3a estavam connosco o que ajuda, mais pessoas mais gente a poder dizer parvoeiras e a fazer rir.
Apoio de muitos amigos e colegas, palavras de encorajamento e siga para bingo.
Neste momento temos quase as malas feitas (a minha mãe ainda tem de passar a ferro a roupa da criança, porque ela quer), as coisas estão orientadas e o resto virá por si só.
O pai e o irmão foram embora e a mãe estendeu a estadia até terça, sempre conhece a neta e ajuda a organizar tudo até lá.

Vou desaparecer uns tempos por motivos óbvios mas voltarei com notícias... Quanto ao sistema de saúde, apesar de já ter tido experiências negativas e achar que é caro para o serviço prestado, quanto à gravidez não tenho nada a apontar, eles têm sido impecáveis e super cuidadosos para que tudo corra bem...

Não era de todo o parto que eu queria, não é a situação ideal mas no fim só queremos que ela saia saudável e eu também...


Natal fora de Portugal

A Messy Jessy desafiou-me a escrever sobre como tem sido celebrar o Natal estando a viver fora de Portugal.
Se quiserem saber tudo vão aqui...

Por cá vamos preparando a chegada da princesa e sabemos que temos sempre quem nos receba no Natal porque duvido que este ano vá fazer grandes pratos e sobremesas...

Vocês já entraram nos espírito natalício?


Ela está de rabo para baixo!

Nesta altura 96% dos bebes já estão de cabeça para baixo e prontos para o parto. Esta miúda não virou, é pouco provável que vire.
Há vários motivos para um feto não virar mas não se sabe ao certo o que os faz não virar, são tudo teorias.
Uma alternativa é tentar uma inversão cefálica externa (em inglês external cephalic version ou apenas version). Ontem fomos à consulta, lá ela continuava de rabo para baixo e cabeça para cima, encostada ao meu lado direito e decidimos tentar virá-la.

A parteira Saskia foi uma querida, fala português e ia falando com ela para ela se virar e incentivando-me a relaxar e respirar. Apesar de ter medicação para relaxar o útero (tocolíticos, usados para parar o trabalho de parto) ela disse que mesmo assim o meu útero reagia o que era algo menos bom. Disse também que ela é maior do que aparenta na ecografia o que é outro contra. Por fim, depois de termos tentado várias vezes sem sucesso acabámos por ter de desistir. Segundo ela e a colega nunca tinham visto um bebé tão resistente, dava pontapés, enfiava-se para a parte de trás do meu corpo e metia a cabeça atrás das costelas para não chegarem a ela.

Foi relativamente doloroso porque elas tinham de enfiar a mão atrás das minhas costelas, mas é uma dor que passa quase imediatamente. Acho que fiz o correcto, ela continuou a ter a actividade normal, hoje continua com a actividade normal por isso acho que não a magoámos por assim dizer.
No entanto fiquei com pena dela, a ser empurrada e a tentar esquivar-se... Coitadinha. Era para o melhor das 2, ter um parto natural que era bom para ambas, não resultou mas não me arrependo porque podia ter resultado e seria o melhor.

Enfim, se têm um bebé que não vira saibam que existe esta técnica, não é extremamente doloroso, passa e pode resultar. Valerá a pena tentar porque as vantagens são maiores que as desvantagens.

No meio disto tudo ainda me ri muito antes de começar porque a parteira Saskia descreveu o efeito dos tocolíticos da maneira mais engraçada que já tinha ouvido "vais ter palpitações e vai-te apetecer saltar pela janela fora mas depois passa"... Só tenho a agradecer a todo o pessoal do VUmc que tem sido impecável!


Fotografias 34 semanas

Há uma semana e meia fizemos uma sessão de fotografias, já tinha partilhado o making off aqui. Agora aqui estão algumas das nossas fotografias preferidas... Apesar do frio valeu mesmo a pena e ficaram muito giras! Adoro as cores do Outono, os amarelos e laranjas dão um pano de fundo fantástico!

   




   


   





   



   


   



   




   


Agora até gosto...

Recentemente comecei a gostar de estar grávida. Já passou a fase em que me sentia apenas gorda porque a barriga nem era assim tão grande mas eu sentia-me grande e em que o que sentia quando ela mexia eram apenas umas cenas lá dentro.
Nestas últimas semanas/mês, ela mexe e bem e nota-se que estou claramente grávida. Foram precisos uns 7 meses para eu até gostar de estar grávida, ou de pelo menos não achar um suplício, mesmo no meio das dores nas ancas e das noites cada vez piores e do cansaço que se faz sentir mais rápido e até da azia pontual...
Eu sei que tive uma gravidez santa, enjoei até aos 4 meses mas não vomitei, tive alguma azia mas nada de especial, tive algumas dores mas nada de anormal, fiz e faço uma vida relativamente normal, mas só mais recentemente comecei a gostar de estar grávida, deve ser de ver o alien dentro de mim a empurrar a barriga em todas as direcções ahahaha...
Se tivesse tido uma gravidez na cama dava em doida! Agora só falta ela dar a volta (por favor oh por favor dá a volta)...






Sou maluca

Sou maluca porque ia e vinha das inseminações de bicicleta, nunca deixei de andar de bicicleta em toda a gravidez, ainda agora às 34 semanas ando. Não há montanhas para subir, o percurso é calmo, há ciclovias dedicadas e é capaz de ser bem mais suave do que andar de transportes.

Sou maluca porque fiz pole dance até às 24 semanas e só parei porque sentia que os meus abdominais já não respondiam em conformidade com o que a modalidade me exigia.

Sou maluca porque só vou parar de trabalhar às 36 semanas. Continuo a trabalhar full-time e faço praticamente tudo normalmente.

Sou maluca porque mudámos o chão de nossa casa há umas semanas e eu andei a ajudar a arredar móveis e coisas afins.

Sou maluca e inconsciente porque devia era estar sossegada e quieta mas eu não sou assim, não sou uma pessoa quieta e sossegada e quando faço e fiz as coisas não tive dores nem me senti mal por isso continuo a fazer de tudo.

Gravidez não é doença, claro que há alguns cuidados a ter, claro que é diferente e o corpo ressente-se e ando mais cansada, mas se me sinto bem e se ela está bem e não há motivo para não fazer uma vida normal então porque não haveria de o fazer?!


Sessão fotográfica 34semanas- Making off

Domingo passado o Ricardo esteve de folga, estava frio (máxima de 8 graus) e estava de chuva mas com algumas abertas, então decidimos tentar ir tirar umas fotos.
Fomos para o bosque de Amesterdão e não nos arrependemos. Apesar do frio, não há nada como as cores de Outono para dar cor e contraste. Passei frio, havia pessoas a olhar e a rir e a dizer que não estava tempo para fazer aquilo, mas a verdade é que gostei mesmo do resultado.
Por agora fica o making off da sessão e depois irei partilhar as fotografias que mais gostámos.




Umas dicas, o bosque tem imensas coisas para se fazer com crianças, tem uma quinta de cabras, uma com veados em que o café serve panquecas deliciosas (foi onde almoçámos), na Primavera as cerejeiras estão em flor e dá também excelentes fotografias. Não fica no centro mas é um lugar espectacular para se visitar.

Micróbios VIII


Na Holanda há o costume de se descalçar os sapatos ao entrar em casa. É comum, há pessoas que pedem às visitas para o fazer e ninguém se ofende por isso.

As razões são várias e podemos olhar para o ponto de vista mais prático que é se não andarmos de sapatos em casa o chão fica menos sujo. Por outro lado os nossos sapatos que andam no chão trazem para casa imensas bactérias, nem todas elas boas, o que faz com que o chão se torne um sítio muito sujo se andarmos com os sapatos.

Saiu um artigo recentemente sobre isto com os pros e contras de andar calçado em casa, fora as bactérias falam que andar calçado pode ser desagradável para os vizinhos de baixo (caso se tenha), que leva a um maior desgaste do chão e que andar descalço fortalece os músculos dos pés...

Eu como não gosto de andar completamente descalça ando de meias ou chinelos/pantufas...


Se ajudar uma pessoa já vale a pena!!

Falei e falo abertamente, com quem me rodeia e na blogosfera do meu diagnóstico de endometriose e dos tratamentos que fiz porque acho que se conseguir ajudar uma pessoa que seja vai valer a pena.

Pois num grupo de facebook uma amiga identificou-me numa publicação de uma rapariga que queria informação sobre como lidar com problemas de fertilidade na Holanda. Não que eu tenha um conhecimento muito vasto mas disse que eu passei por um processo de tratamentos e que podíamos falar.

Dei-lhe conhecimento daquilo que fui aprendendo, usando muitos dos artigos que li, enviei alguns dados para ela, falámos das experiências que tivemos nos nossos hospitais respectivos e ela agradeceu muito pois achou que foi uma ajuda preciosa para tomar algumas decisões ou para fazer as perguntas certas aos médicos.

Deixa-me verdadeiramente satisfeita poder ajudar alguém, não acho que tenha feito grande coisa, mas se ajudei alguém nem que seja a desabafar já é uma vitória!