Dois anos

Dois anos passaram desde o nosso casamento, casa comprada também há quase dois anos, carro comprado e agora mais um membro da família a caminho... Em dois anos muita coisa aconteceu mas pouco mudou na nossa relação...
Continuamos fortes e seguros, expectantes por uma fase nova, cheia de provações e aprendizagens que esperamos conseguir superar juntos.


Turismo... Relação amor-ódio

Todos adoramos viajar, visitar países novos, cidades novas, culturas diferentes mas quando chega à nossa cidade uma invasão de turistas o sentimento muda.
Claro que com o turismo vem dinheiro, há cidades que vivem apenas e só de turismo, aliás há países que vivem praticamente apenas disso. Por outro lado, hoje em dia os locais para onde vamos de férias provavelmente já não são originais.

Com o turismo vem a necessidade de acomodar um maior número de pessoas, como vemos em Lisboa isso tem dificultado a vida a quem quer lá viver. Se não houver locais a experiência já não vai ser tão autêntica, já não se verão os traços de personalidade da cidade, aquilo que a tornou tão única. O turismo muda as cidades, os locais, os países e não necessariamente para melhor, até os restaurantes que adaptam a culinária ao que acham que os turistas querem.

Amesterdão é uma cidade pequena, o centro é relativamente pequeno, tudo se faz a pé praticamente mas ir ao centro no fim-de-semana em dias de sol torna-se altamente fatigante. Lisboa anda um caos e o turismo retira muito a qualidade de vida dos locais.

Se por um lado é espectacular ter turistas a irem à nossa cidade e dizerem maravilhas dela, por outro o turismo desenfreado acaba com o que torna um sítio especial...


Que raio de mãe sou eu...

Hoje ouvi de uma colega minha a seguinte meia questão retórica "Mas que raio de m..." e o resto eu deduzi que era "Que raio de mãe sou eu" e porquê?? Porque não faço questão de ter um fatinho novo para levar a minha filha do hospital.

Porque não faço questão? Porque tenho amigos e família que me vão dar/emprestar roupas de bebé e eu acho que o meu dinheiro pode ser usado para um fim muito melhor como crio preservação de células estaminais que aqui pouca gente sabe que é possível e que existe uma companhia pública que o faz e fica em base de dados nacional (restrito a alguns hospitais mas possível) e 3 privadas que guardam apenas para usufruto do próprio. Acho muito mais importante investir em abrir-lhe uma conta bancária para quando for estudar, ou poder dar-me ao "luxo" de tirar licença parental para adicionar à licença de maternidade mas que é paga apenas parcialmente...

Fora isso esta pessoa não tem filhos, por opção, cada um faz o que quer e eu não julgo ninguém. Uma colega nossa optou por nunca dar de mamar aos filhos, opção dela. Eles têm filhos em casa por opção.

Eu opto por comprar coisas em segunda mão (carrinho, banheira, cadeira de alimentação, etc) e usufruir do que nos possam dar e emprestar para não ter de gastar dinheiro por coisas que servem algumas semanas ou meses e isso torna-me uma terrível futura mãe????


Depois ainda disse que queria usar fraldas reutilizáveis e haviam de ver a cara dela...


Educar uma criança

Talvez por ser cientista que gosto de ler artigos, que me tornei boa observadora e tendo uma veia feminista há coisas que me fazem tremenda confusão.
No outro dia a falar de ter rapazes ou raparigas alguém comentou "eu gostava de ter um rapaz porque os brinquedos de rapaz são muito mais giros tipo lego". Claro que fiquei extremamente admirada e perguntei porque razão não haveria de comprar legos e puzzles e até carros à minha filha...

Já tinha lido estudo que mostram que os brinquedos que as crianças usam define a sua personalidade e ajuda a desenvolver capacidades. Hoje leio no jornal iOnline exactamente o mesmo e com um vídeo de uma experiência social em que adultos davam brinquedos de rapariga (bonecas e fantoches) a quem achavam ser rapariga e de rapaz (robot, carros, puzzles) a quem achavam ser rapaz.

É por estas questões que eu vou querer sempre dar brinquedos o mais neutro possível, se vou comprar bonecos, sim, até eu gosto (ando a fazer colecção dos giant microbes por exemplo, tenho 4 mas vou ter mais), a questão é que compraria bonecos fosse rapaz ou rapariga... Se ela quiser um carrinho compro e para prendas prefiro mil vezes puzzles e lego do que casas da barbie e nenucos.

Cabe-nos a nós dar as ferramentas certas aos nossos filhos e isso faz-se desde o início!


Endometriose e gravidez

Pois muita gente me pergunta quais os efeitos da gravidez na endometriose e vice-versa.
Teoricamente, durante a gravidez a endometriose entra em estado de latência, ou seja não se espalha nem aparecem novos focos e muitas mulheres falam num decréscimo de dor, sem período as dores associadas a essa altura não se fazem sentir.

Mesmo antes do diagnóstico tinha uma dor na região abdominal inferior sempre que fazia pressão, com a gravidez desde o início a dor intensificou, pior nalgumas posições, a rir à gargalhada, a tossir e às vezes só porque sim me dói muito mais.

Deduzo que o mais provável seja um foco que era demasiado pequeno para se ver, talvez tenha aumentado com as hormonas dos tratamentos e agora com o crescimento do útero que faz pressão em tudo e o alongamento dos ligamentos fará mais mossa...

Não é algo incapacitante mas, se numa gravidez dormir se vai tornando complicado pela falta de posição, esta dor implica ainda maior minúcia para encontrar uma posição confortável em que não tenha dores...

Agora para que fique claro, gravidez NÃO cura endometriose!


Concurso de fogo-de-artifício


Esta sexta que passou começou o concurso, na praia de Scheveningen em Haia. À última hora decidimos ir e ainda bem...
Ora a praia estava cheia de gente que escavou sofás na areia (nunca tinha visto em Portugal), nós contentámo-nos a sentar na areia, mas os vizinhos do lado não ficaram para o segundo espectáculo e nós tomámos o sofá deles e devo dizer que é muito confortável...

Adoro fogos e adorei este.. Primeiro foi da Holanda e depois da Polónia, gostei mais do da Polónia... Veremos quem ganha, mas dada a distância não vamos ver os países todos que participam. Portugal é no próximo sábado, força Portugal!

Todas as fotografias são da minha autoria.







Boy or girl?


Pois é... vamos ter uma menina... Na ecografia tudo está dentro dos valores normais, dentro das médias e isso é muito bom.

Ovos holandeses contaminados com fipronil

Começou com um lote contaminado, passou a uma segunda lista não recomendada a crianças e agora há uma terceira lista com quantidades vestigiais que abrange uma grande maioria dos ovos. Os ovos pertencentes a esta última lista podem ser consumidos não apresentando valores tóxicos. No entanto, estando grávida, decidi deitar os meus ovos fora porque não sei as repercussões que poderá ter num feto.
Eu sei que provavelmente me fartei de comer ovos contaminados. Na Bélgica já havia indicações de que assim era desde Junho e estava em curso uma investigação. O que aconteceu é simples, uma empresa que fornece químicos para tratar de pragas (neste caso piolhos das galinhas) lançou no mercado um novo fármaco que teoricamente não continha na  composição fipronil e tinha maior taxa de sucesso do que outros fármacos.
Veio-se a comprovar que fipronil está de facto presente nesse fármaco e a empresa que vende este produto está a ser processada. Os produtores devem sair ilesos, fora as perdas gigantescas por causa desta questão, porque supostamente o fármaco estava dentro das normas europeias...



Cara de paisagem

Tenho visto vários vídeos, partilhados comigo, sobre treinar a cara de alface ou cara de paisagem quando as pessoas dão palpites sobre a gravidez.

Apenas tive de me chatear uma vez porque me perguntaram se andava melhor dos enjoos e a resposta foi que continuava a ser uma chatice. Perante a minha resposta levei com "olha quiseste engravidar não te queixes" e a minha resposta foi que quem não quer saber não pergunta e dei um exemplo de algo que aconteceu com ela em que ela também se queixou apesar de ter sido algo que quis muito, foi remédio santo, continua a perguntar como estou mas nunca mais mandou bocas.

Fora isso já me falaram de partos e afins mas sempre numa dinâmica muito boa, nunca com sentimento de impor o que seja mas com o intuito de dizer que é diferente para toda a gente e que a melhor solução é aquela que me faça sentir melhor...

Até agora todas as minhas amigas quer de portugal que da Holanda têm sido super queridas e têm contribuindo com histórias sempre de forma positiva, informativa, sem impor nada mas para saber que cada caso é diferente e o que funcionar para mim será o melhor e que todas somos diferentes.


Manutenção automóvel

Não sou a maior conhecedora de carros do mundo mas tenho alguma sensibilidade para saber que algo não está bem com o meu carro.
Há uns tempos levámos o carro para a revisão e pedimos para ver os pneus e alinhamento da direcção, porque me parecia que um pneu estava mais gasto que os outros e a direcção descaía para a direita (sempre para a direita, até era preciso fazer força no volante).
O mecânico trocou os pneus da frente para trás e a direcção melhorou mas não ficou boa e disse inclusive que todos os pneus aguentavam pelo menos mais um ano.
A direcção continuava mal e eu continuava achar que um dos pneus estava em pior estado. Fora isso colocou os melhores pneus à frente e eu tinha ideia que essa não era a melhor opção.

Não sabendo muito de carros perguntei a um amigo, ele lá me disse que os melhores pneus são sempre atrás (como achava e como outros amigos me disseram posteriormente)except raras excepções e que poderia ver o perfil colocando uma moeda de 1€ e comparando (ideia fácil e prática). Ora o pneu traseiro do lado direito tinha metade do perfil do traseiro esquerdo. Como é que o mecânico me disse que estava tudo bem????

Fui a outra garagem, mandei vir pneus novos e pedi que trocassem os pneus de trás pelos novos. Colocaram os pneus novos à frente. Aqui as pessoas ainda acham que se um carro tiver tracção dianteira os melhores pneus devem ser colocados à frente, esta ideia é errada.

Voltei lá, pedi para colocar os melhores pneus atrás e pedi para fazer um alinhamento com o computador porque o carro ainda descaía para a direita.

Está mil vezes melhor!!! Já se consegue deixar o volante sem este ir para a direita, mas eles continuam a achar que eu sou uma parva ignorante por querer os melhores pneus atrás (mesmo tendo enviado vídeos como este em baixo e conselhos de vários sites incluindo da Michelin).


Um ano de vício...

Começou há 1 ano a minha aventura com pole dance. Organizando a despedida de solteira da Rita, foi uma das actividades do dia. Depois voltámos, eu e a Rita, a fazer pole. No início uma vez por semana, depois duas porque comecei a trabalhar também na flexibilidade (nunca foi grande coisa mas faz a diferença quando se começam a fazer alguns movimentos no varão). Entretanto passou a três porque queria experimentar coreografia no varão e comecei a fazer polography (movimentos de dança contemporânea e de pole).

Já tinha começado a fazer o 2o nível mas com a gravidez achei que não era boa ideia passar 1h virada de cabeça para baixo e afins por isso voltei atrás. Mas a verdade é que a minha vontade era fazer 2x pole, 2x flexibilidade/força e flexibilidade e 1x polography. Isto sem contar que por mim fazia pole todos os dias mas a modalidade é relativamente cara.

Basicamente há um ano ficou o bichinho de pole dance, avançou para um vício e tenho imensa pena que em breve tenha de deixar de fazer, mas tenciono sem dúvida voltar! Sempre gostei de dança, qualquer tipo de dança, já fiz dança moderna, samba, dança do ventre, kizomba e agora pole dance...


Fraldas reutilizáveis

Já me tinha rendido a tentar o copo menstrual, chegou a casa e o período nunca veio porque fiquei grávida. Mas é de facto uma alternativa bastante mais natural e ecológica do que os tampões e pensos por isso vai continuar na minha lista de mudanças ecológicas.

Posto isto andei a pensar em fraldas reutilizáveis/laváveis. Falei com uma mãe portuguesa que vive aqui, fomos lá ter com ela e a família dela e ela usou fraldas destas para ambos os filhos. Não se arrepende e diz que vale muito a pena. Os filhos deles nunca tiveram grandes assaduras, deixaram as fraldas relativamente cedo e raramente teve qualquer tipo de "acidente" ou pelo menos não mais que o normal com fraldas descartáveis (sim, mesmo com fraldas descartáveis já ouvi relatos de cocó até às costas).

As fraldas descartáveis estão cheias de químicos (excepto algumas ecológicas), a longo prazo são muito mais caras, demoram 200 anos a degradar-se (no mínimo) apesar de poderem ser muito mais convenientes para os pais.

Hoje em dia as pocket diapers são super práticas, já não é preciso ter a fralda de pano e depois a capa impermeável, ora vejam aqui.

A minha mãe não acredita que eu vá usar muito tempo, mas acho mesmo que para o bebé é muito melhor ter menos contacto com químicos. Vai dar mais trabalho, vai, mas não devíamos todos fazer um esforço porque o nosso planeta está à beira da ruptura? Não é melhor ter um produto sem montes de químicos em contacto com a pele do nosso bebé? É pouco? Talvez seja, mas é alguma coisa!

p.s.- desculpem se vos ando a aborrecer com assuntos de bebés mas olha, é o maior tópico com que me debruço diariamente...



É maravilhoso mas dispensava

É fantástico estar grávida, ter conseguido, saber que em breve vamos ter um bebé, mas se me perguntassem se adoro estar grávida a resposta seria não.

Até agora tive enjoos até às 13 semanas, depois comecei a tomar ferro por causa de baixa hemoglobina e os enjoos voltaram (consta que é normal), dores que vão e voltam. No início quando tossia ou espirrava de manhã doía-me o ovário direito, agora nem tanto mas se tusso muito é uma dor no ovário que nem vos digo (super estranho).
Cansaço, é suposto passar e está melhor mas cadê aquele boost de energia que faz uma grávida pensar que pode tudo????
Se já dormia mal agora ainda pior. Por isso deixem-se de "aproveita agora para dormir que depois não consegues", já antes não conseguia dormir bem e agora ainda menos e aposto que vais ser cada vez pior!
Toda a gente me pergunta pelo calor, ai o calor é terrível! Seria se eu não tivesse mais frio que calor ahahaha pelos vistos dá para os dois extremos, neste momento não tenho muito frio mas já tive. Este foi o sintoma/efeito secundário da gravidez que menos me chateou.
A barriga cresce independentemente de ganhar peso ou não, neste caso mal ganhei peso, mas já estou a imaginar que vou parecer uma baleia ambulante. A falar em barriga crescer óleo de amêndoas doces dá vontade de vomitar, enjoei de tal forma que nem posso pensar muito nisso.
Nem preciso esperar pelo final da gravidez pelo inchaço, basta ficar um dia muitas horas em pé e fico com o pé num trambolho, que já acontecia anteriormente em dias de muito calor mas agora nem precisa estar calor...
Nem vamos falar de mamas não é verdade?!
Porque é que a história da cegonha é mentira????

Não me levem a mal, apesar de tudo estou muito contente com a criaturinha que aí vem :D

Escolher ananás e pêssegos

Vamos continuar a falar de fruta. Ora na Universidade nas aulas de biologia vegetal aprendi a escolher ananás e não é a puxar a rama.
Uma vez comprei um ananás aqui e o Ricardo passou-se quando viu um ananás mega verde, que ia ser azedo e não sei quê, enganou-se.
O ananás escolhe-se pelo tamanho da pinha, quanto maior a pinha (pinha são os hexágonos do ananás) mais doce será, é o que o nosso professor de biologia vegetal dizia e até agora nunca comi ananás amargo.

Os pêssegos nesta terra têm de ter cheiro, se não tiverem cheiro nem vale a pena trazer para casa, aliás o ananás também o cheiro depois de fazer uma selecção com base na dimensão da pinha, cheiro também os morangos e alperces!!!!


Sei que temos mesmo muita sorte

Temos sorte que tinha endometriose num estádio muito inicial.
Temos sorte que sou tão teimosa e casmurra que obriguei os médicos aqui a fazerem alguma coisa porque sabia que algo estava mal!
Temos sorte que fiz apenas 3 tratamentos num processo relativamente simples de fertilidade e engravidei.
Temos sorte porque no meio de muitos muitos enjoos nunca vomitei.
Temos sorte porque apesar de já termos apanhado um susto acabou por não se verificar o pior.
Temos sorte porque nos temos um ao outro e virá um quarto membro da família em breve (o terceiro é a Tuga).
Temos sorte porque temos família aqui e em Portugal que nos amam e nos querem bem.
Temos sorte porque temos amigos perto e os que estão longe fazem-se presentes em todos os momentos.
Temos sorte porque podia ser mais fácil mas podia ser mais difícil, porque no meio de algumas tristezas e saudades temos muita sorte com a nossa família e amigos.




Um pequeno gesto

Tentamos manter algum contacto com a associação por quem apadrinhamos uma criança em Moçambique.
É difícil fazer chegar coisas/notícias, apesar de por vontade deles termos uma relação com as crianças a verdade é que acho que é de facto difícil.
Quero muito lá ir e passar uns dias a ver o que fazem e o conhecer o Carlitos, por enquanto enviámos um extra monetário com que compraram um colchão, um cobertor, um casaco para o inverno, uns sapatos e mais umas coisinhas...
Com pouco se consegue muito, com boa vontade se vai ajudando, não é muito mas vale cada centavo ao ver que podemos estar a contribuir para um sorriso de uma criança, que podemos tornar a sua vida um pouco mais confortável, que podemos proporcionar educação a alguém que de outra forma dificilmente conseguiria.

Espero, em breve, poder lá ir. Agora não por causa da gravidez mas quando o bebé tiver nascido e já não for muito pequeno dará...


Como escolher melão ou melancia

Estando num país nórdico escolher fruta torna-se uma ciência. Os nossos avós sabiam com certeza truques mas tenho vindo a descobrir mais e mais.

Quando aos melões e melancias não vai lá pelo som nem por apertar as pontas. Nada disso importa se os ditos não tiverem uma mancha amarela, quanto maior mais sol apanharam enquanto estavam no solo. Até agora quando segui este truque tenho tido sempre melões doces (mas durinhos e não enjoativos) e melancias docinhas também.





Comunidade portuguesa

Quem emigra mais cedo ou mais tarde depara-se com algum choque cultural e por vezes pode ser complicado fazer amizades com os locais.
Tenho feito diversos amigos na comunidade portuguesa e agora que estou grávida tenho feito ainda mais. Há de facto um elo que nos liga e tem sido muito agradável ver que existe muita entreajuda. Desde dicas de onde comprar produtos a jantares e encontros.
Tenho mesmo tido sorte em ter-me rodeado das pessoas certas e tudo isto começou com o blog que nos levou à Carolina e ao Bruno e aos nossos 2 sobrinhos lindos e depois levou-nos a muita gente boa.

Viva os blogues e a comunidade portuguesa :D


12 semanas

Foi uma manhã inteira no hospital, que é onde sou seguida no departamento de ginecologia e obstetrícia, começou com uma eco. Criatura grande, encolhida para não se deixar medir (com algum esforço lá deu), cérebro em borboleta, 5 dedos em cada mão, estômago com líquido amniótico, batimento cardíaco forte e normal(desta vez já deu para ouvir e é brutal!), placenta posterior (vou sentir a criatura bastante bem), tudo normal para esta fase, é isso que se quer ouvir certo?!

Seguiu-se consulta dos rastreios onde escolhi os testes genéticos não invasivos, em Portugal é gratuito, aqui qualquer rastreio seja o teste combinado (eco + historial familiar) ou os genéticos/bioquímicos são todos pagos à parte do seguro obrigatório. Perguntaram também se poderia participar num estudo científico e não posso dizer que não né?!

Depois disto segui para a consulta com o médico, mediu a tensão, falámos um bocado sobre como corre a gravidez, passou mais umas análises e marcámos a próxima eco, consulta e teste de glucose.

Por fim fui tirar sangue, adoro #sqn. Correu tudo mal, fora ter de tirar 10 tubos de sangue (não pela quantidade de sangue mas porque quantos mais tubos mais tempo demora), faltou a luz já ela estava quase a espetar a agulha, a luz voltou, espetou a agulha e algo correu mal porque colocava os tubos e não havia vácuo, teve de trocar de agulha, picar de novo e lá deu. No meio disto tudo senti-me mal e pedi que reclinasse a cadeira mas que continuasse a tirar sangue que queria despachar-me...

Outra boa novidade é que escolhi bem o meu novo seguro, posso escolher ser seguida no hospital, sem custos adicionais, onde sou vista ora por médicos ora por enfermeiras, onde não é opção ter um bebé em casa (nunca na vida seria a minha opção mas aqui é o standard) e se quiser epidural, como disse o medico, peço e eles dão (é um custo à parte de cerca de 200€, mas se estiver à rasca quero lá saber)

Saí da consulta aliviada, optimista e feliz. Pulei para a bicicleta e fui aproveitar a folga com o Ricardo.


Não há confirmação mas o Edgar, imagiologista, diz que parece ser menina...

Já lá vão 4 anos...

Quatro anos se passaram desde que vieste para cá. Quatro anos e muita coisa mudou, da incerteza de que ficarias cá (porque estavas altamente pessimista), à certeza de que provavelmente não voltamos.
 Nestes anos muito aconteceu, desde casar a comprar casa e estar prestes a aumentar a família...
No meio de tanta cisa que mudou há coisas que não mudam!!! Continuas a fazer-me rir e sorrir com as tuas tontices, continuas a tirar mil fotografias a mim e a tudo em volta, continuas a esquecer-te de parte das coisas que te peço e de onde puseste as chaves e os documentos, aliás não te esqueces onde puseste eu é que as mudo de sítio para que não as consigas encontrar...

Nem tudo foi um mar de rosas, há dias que não tenho paciência e outros não tens tu mas no fim do dia há respeito, há amor, há risos, cumplicidade e confiança e sinto-me segura por saber que no fim do dia tu estás lá!




Fuck!!!

19 de Maio de 2017, 11h45 voltámos a fazer uma ecografia. Dia 12 de Maio(foto abaixo) foi a primeira eco, 7 semanas e meia, coração forte, tudo normal excepto duas estruturas que não se sabia bem o que era, fora o embrião, talvez hematomas ou um embrião que não se desenvolveu, mas queriam seguir o progresso da coisa. Fiquei muito feliz, saí empolgada e optimista.
Dia 19 voltámos para follow up. As estruturas retrocederam, na bolsa do embrião continua um embrião com o coração forte, mas o embrião cresceu bem menos do que devia. Enquanto que uma semana antes estava uns dias maiores do que a média, desta vez estava uns dias mais pequenos. Porquê? Não sabem. Pode ser um defeito embrionário ou pode ter havido um erro de medição. Para ter a certeza, nova eco 12 dias depois.
É terrível não saber, só me apetece chorar, vão ser os 12 dias mais longos que já tive de esperar... Eu sei que numa gravidez normal ainda não teria feito nenhuma ecografia, se não fossem as estruturas extra também não teria repetido, se de facto não crescer é porque não estava bem e queremos que esteja certo?!

Please be OK... (spoiler alert, está tudo bem mas não ganhei para o susto)


Entre a 5a e 6a semana

Quinta-feira, dia do Rei, tudo bem, dores nos mamilos, nos ovários mas nada de especial... Fiquei mal disposta à noite, achei que tinha comido muito ou estava cansada.
Dia seguinte pergunta a minha mãe se tinha enjoos disse que não mas tive novamente enjoos de noite, nem pensei muito no assunto.
Sábado todo o dia mal disposta, Domingo idem e assim foi... Não sei quem teve a ousadia de chamar enjoos matinais mas esta porcaria, apesar de ser boa notícia, dura todo o dia!!!

Descobri uma semana depois que bolachas de água e sal e sandes de queijo básicas até caem bem, maçãs também, chá de gengibre ajuda e ter muita paciência e pensar positivo.


Vondelpark em vídeo

Se já leram a nossa tag "o que fazer em Amesterdão" e/ou "Dicas" devem saber que o Vondelpark é, sem dúvida, um sítio de passagem obrigatório.
É um género de central park a uma escala mais pequena, para uma cidade mais pequena. É um dos muitos parques que se encontram espalhados pela cidade, é um dos mais movimentados.

Vejam se vale ou não a pena visitar...


À terceira é de vez?

Fiz a 3a inseminação dia 3 de Abril, esperma em quantidade e qualidade (yay), mas doeu que se fartou. Provavelmente porque a bexiga estava cheia mas não dolorosamente cheia e aparentemente tem de ser mesmo mesmo cheia porque faz com que o útero fique super direitinho e desta vez, mesmo no fim do útero, estava ligeiramente curvado e o cateter raspou ali e doeu!! Doeu mesmo!

Doeu o espéculo (como sempre), doeu o cateter, ficou a doer algum tempo depois, doeu cada vez que passava de bicicleta nalguma irregularidade da estrada mas passou, cheguei a casa, estive com o Ricardo, fiz pilates e alongamentos e continuamos optimistas!

Dia 19 de Abril, o período não veio. Vou à clínica fazer análise ao sangue e, contrariamente ao que eu esperava e ao que outras pessoas esperavam, estava calma e tranquila. Até me disseram que eu estava era em negação, estava anormalmente calma.

Tira sangue, enfermeira impecável que teve paciência com esta paniquenta das agulhas, vai para o trabalho e espera pela chamada.
13h40- É para lhe dizer o que o resultado é mesmo bom. A hormona está num nível mesmo mesmo mesmo bom.

Claro que chorei, o meu colega até ficou preocupado porque eu nem conseguia falar e quando consegui balbuciar o que se passava deu-me um grande abraço e até ele quase chorou.
Liguei logo ao Ricardo, que ficou em êxtase, depois liguei à minha mãe, irmã e pai e no dia a seguir dissemos em directo via skype aos pais do Ricardo, claro que o pai dele nem disse mais nada de tão choroso.

Estou de 13 semanas, depois de alguns sustos, vieram normais. Até agora temos um feto saudável :D

Bem-vindo Verão

Primeiro dia de Verão e contrariamente ao ano passado, este ano está calor. Trinta graus para estes lados é mesmo muito calor, a humidade é terrível e torna o calor abafado, à noite por vezes arrefece. Mas o Verão chegou e eu estou contente, os dias estão enormes e solarengos... Vamos aproveitar!




Incêndio destruidor

O cenário é chocante, os números de mortos, feridos e desalojados cresceu e os fogos ainda não estão extintos.
Ainda agora começou o Verão e já está um caos!!
Ajudem como puderem, ques está perto pode levar aos bombeiros água, sumos, leite, barras de cereais, enlatados, bolachas, bens de longa validade e sempre que for possível em embalagens individuais. Para quem está longe pode transferir verbas para algumas contas solidárias.


Porque não é só em Portugal

Há coisas que achamos que só acontecem em Portugal. Desde que estou na Holanda e principalmente neste último ano e meio apercebi-me que há coisas que acontecem em todo o lado.

Estamos num edifício novo, lindo, onde nos sentamos em cadeiras de 500€ porque têm design xpto mas depois as maçanetas de alguns tipos de porta estão sempre a ficar-nos na mão.
Ainda não temos gás canalizado para trabalhar, andamos a trabalhar com camping gás, apesar da instalação estar feita mas alguém se lembrou de furar os armários das botijas, deixando assim de ser à prova de fogo. Os armários vão ter de ser todos substituídos, em todos os andares, porque fizeram asneira em todos e só deram por isso depois.


A última foi comprar uma máquina que custa 250 mil Euros, pedir que adiassem a entrega 1 semana, levou a que no sistema ficasse adiada 1 mês. Lá conseguiram entrega antes, falhou a entrega então voltaram para trás com a máquina, disseram aos serviços centrais que, por sua vez não disseram a ninguém. Eu achei que ainda poderia ser entregue no dia seguinte porque por vezes demoram a processar encomendas, mas nada e o engenheiro veio instalar nada!

Hoje finalmente está cá a máquina a ser instalada mas isto tem sido uma novela...


Midtown Grill- Marriott Amsterdam

Fomos experimentar o Midtown Grill do hotel Marriott em Amesterdão. Supostamente tem dos melhores bifes da cidade. O Ricardo fez um menu carnívoro e eu decidi fica-me pelo peixe.

Entradas- Bolinhos de carangueijo para mim e Carpaccio para o Ricardo. Muito bom, eu não como carne crua nem rosa nem nada disso mas o Ricardo diz que estava e eu acredito. Os bolinhos de caranguejo estavam bons também, a maionese com ervas era boa e fresca.

Prato principal- Perca do mar para mim (era o peixe do dia) e Rib eye para o Ricardo. Peixe muito fresco, muito bem servido. O Ricardo adorou o Rib eye, acho que lhe faltava um bocadinho de sal mas ele rectificou no prato. A carne tinha um sabor muito bom (provei a ponta que estava melhor passada) e eles maturam a carne no restaurante, têm diferentes tipos de carne podendo escolher consoante o vosso gosto, os empregados ajudam no processo de selecção.

Sobremesa- já estávamos cheios, não estamos habituados a comer tanto e este jantar durou bastante tempo para irmos fazendo a digestão, mas tem sempre de haver espaço para a sobremesa. Eu pedi uma tarte de limão merengada e o Ricardo o rocky road. Sou uma pessoa muito crítica no que toca a sobremesas, era boa, melhor que a maioria que se come em alguns restaurantes mas a minha é muito melhor. A base não era crocante, o recheio apesar de saber a limão era um bocadinho doce demais e eu gosto da tarte com base crocante e recheio ligeiramente acídico mas o merengue estava perfeito. O rocky road que é um género de brownie com caramelo pecou pelo excesso de chocolate líquido em que veio, acho que um fio de caramelo para apresentação bastava, mas veio num banho de chocolate o que torna algo enjoativo. Os cafés estavam bem bons!
Um pormenor que para mim vale muito é que a carta das sobremesas é um postal, um postal a sério que se quisermos eles enviam para qualquer lado do mundo!! Os nossos pais já receberam e gostaram muito, é um mimo que vale muito e conta muito na minha satisfação.


Depois de tudo isto como cortesia ainda vêm marshmallows e uma fogueirinha para os tostar, adorei o pormenor e atenção ao pormenor.
O staff foi extremamente simpático e prestável, não se espera menos de um Marriott, mas em Amesterdão bom serviço não abunda.

A repetir, sem dúvida, mas para a próxima partilhamos 1 entrada e 1 sobremesa.

Rose's Cantina

A Joana tem sempre boas sugestões de restaurantes e cafés. Recentemente colocou na sua lista um restaurante mexicano em Amesterdão.

Ora a ida ao México já foi há uns largos tempos, mas a memória dos paladares está ainda bem presente. Fomos lá num dia de sol e calor decidindo ficar na esplanada.
Staff simpático e prestativo foi logo um ponto a favor, que aqui o serviço deixa muito a desejar.
Pedimos guacamole, mojito e gin para começar e estava muito bom!!! Depois provámos as quesadillas classicas, ceviche, enchilada de pollo e os Tacos Carnitas. Estava tudo bom mas no México são melhores, nos tacos faltaram os coentros picados frescos e o sabor não é igual ao que comemos lá. Faltam no menu as empanadas que eram fabulosas, devem ser fáceis de fazer até porque sendo pastéis que são fritos podem ser feitos previamente e congelados, tal como os nossos pastéis de massa tenra.
Ficou a vontade de voltar para uma tarde de petiscos porque, apesar de não ser exactamente igual, estava muito bom!!


Tens fome... bebe água!!!

Não sei se as vossas mães vos diziam isto mas a minha dizia, várias vezes. Principalmente quando tínhamos comido há pouco tempo. Dizia ela que muitas vezes as pessoas confundem fome com sede, claro que eu achava que era treta, agora sei que de facto pode acontecer.

Se bem que também é uma boa maneira de garantir que as crianças bebem água. Eu nunca fui muito fã de água quando era miúda, não que me dessem sumos mas houve ali uma altura em que decidi que não gostava de água e só bebia mesmo quando tinha sede.

Hoje em dia quem diz isso sou eu, por vezes o Ricardo diz que tem fome e eu digo-lhe que beba água, nem que seja porque sei perfeitamente que ele não ingere quantidade suficiente de água...


Inseminação 101

in·se·mi·na·ção 
substantivo feminino
1. Depósito do sémen do macho nas vias genitais da fêmea.


Segundo o dicionário inseminação- depósito do sémen nas vias genitais da fêmea.
É exactamente isso, mas de uma forma terrível.

Primeiro temos de estar com a bexiga cheia para o útero estar bem esticadinho e se conseguir colocar o sémen o mais fundo possível.

Segundo, acho que ninguém acha que um espéculo é algo de confortável, eu odeio, odeio mesmo, de ir às lágrimas.

Terceiro limpam o colo do útero com uma gaze, altamente desconfortável mas tem de ser.

Por fim colocam o cateter, que foi a única coisa que não senti porque é bem fininho.

O melhor mesmo é depois poder fazer xixi! Já me doía a bexiga de tão cheia.
Fez-se, não é agradável, dói, mas não é o fim do mundo (se bem que se me vissem pensariam que é, pela quantidade de palavrões, ais e lágrimas).

E depois, upa para a bicicleta fazer a vida normal...

E não resultou

E veio o período... Como estava sem dores até nem estava à espera, mas agarrei em mim e liguei para marcar o recomeço de novo tratamento.
Estava bem, fiz um dia normal, o Ricardo estava também de folga, fomos tomar pequeno-almoço fora e tudo...

Chegou à noite, estava cansada e decidi ir para a cama, comecei num pranto, uma parvoíce pegada!! Sabia que a probabilidade era baixa, que possivelmente teríamos um longo caminho pela frente, mas não consegui e explodi!! Apesar de tudo soube muito bem, saiu tudo, o acumular do stress e ansiedade e a tristeza de não ter sido bem sucedido...

Próxima etapa, aumentar um bocadinho a quantidade de hormonas para ter dois folículos em vez de um, para aumentar a probabilidade de sucesso... 



Dia da criança

Quero deixar aqui um feliz dia da criança a todos os que continuam a alimentar a criança que vive dentro de si.
Que nunca deixemos de encontrar beleza nas coisas pequenas, felicidade no banal e alegria nas coisas simples.

Neste dia é bom lembrar que ajudar uma criança está nas nossas mãos, nem precisamos de muito. Nós ajudamos uma criança em Moçambique por menos de 200€/ano, não custa nada para a maioria de nós e podemos dar um futuro risonho a uma criança!!! Nós ajudamos via a organização Um Pequeno Gesto. Como eles mencionam, um pequeno gesto pode ser uma grande ajuda.


1a IIU- a espera

Depois da inseminação temos de esperar 15 dias. Toda a gente diz "relaxa", "não penses nisso". Mas a verdade é que nós temos data e hora para tudo. Para ecos, inseminação, quanto tempo depois temos de ligar e lá voltar.

É impossível não pensar, não só se vai ser bem sucedido mas e se não for, será que para a próxima com mais hormonas consigo dois folículos (é o objectivo, 2 mas não mais). Será que é melhor que sejam dois de uma vez para não ter de repetir?! E com estas perguntas vêm preocupações, se forem dois a gravidez é mais arriscada.

Depois veio a questão de eu, que sempre quis ter uma menina, começar a pensar que o melhor era ter um menino porque ao menos não corria o risco de lhe passar endometriose. Eu sei que é parvo, claro que o que interessa é vir com saúde, mas é impossível não pensar que se for menino ao menos não terá este problema de certeza...

Isto deve ser por ser bióloga e andar a ler muitos artigos sobre o assunto... Devia parar de ler.


Adoro!!!

Adoro Verão, por poder ir à praia e à água e pela fantástica fruta desta época!
Melão, meloa, melancia, cerejas, morangos adoro tudo e aqui, em Amesterdão, o melhor sítio é ir aos turcos e marroquinos comprar fruta.
Cerejas boas como as do fundão, grandes, escuras, doces e rijas. Melão com sabor, morangos doces... Uma festa em formato de fruta, adoro arranjar esta fruta e ir para a praia!

Dia perfeito- praia, fruta boa e amor, muito amor...



Semana de sol e calor


Isto significa Verão!!! Sabem quem vai à praia??? Ah pois vou!!! E sim, temos de ter noção que muitos dias de sol e calor levam a pequenas trovoadas e alguma chuva mas acreditem 24 graus nesta terra é excelente, principalmente porque a humidade é elevada por isso aos 28graus é de morrer de calor húmido.

O pico do calor é pelas 15h o que faz com que seja ideal ir à praia ou depois das 16h ou de manhã cedo e almoçar por lá...

Finalmente uma semana decente nesta terra!! É que a brincar a brincar já estamos em Maio!!!

1a IIU, o processo

Desde já lamento o texto extenso...

Primeira consulta começa com eco para verificar os ovários e o útero. Tudo normal. Sigo para a farmácia para levantar as hormonas (GonalF para desenvolvimento folicular e Ovitrelle para estimulação da ovulação) . Da parte da tarde volto para a instrução de como injectar. Acreditem, é fácil, mas eu sou uma maricas e quase desmaiei duas vezes, mas dei!


Segundo dia e o maridão decidiu interferir e dar-me ele as injecções. Afinal uma relação é para o bom e para o mau e eu tenho o melhor marido do mundo, que me dá as injecções, leva comigo maricas e a reclamar com ele e mesmo assim continua a fazê-lo...



Ao sexto dia, depois de um fim-de-semana fora, onde até injecções no carro e em casas-de-banho foram dadas, o Ricardo decide tentar dar devagar e com calma em vez de rápido, porque me andava a aleijar imenso. E funcionou!! Não doeu quase nada...


Dia 8, eco em que tenho um folículo de 12mm. Dia 10 nova eco e o folículo cresceu para 17,5mm (como esperado, média de 2mm por dia) e no dia 11 foi a última injecção de GonalF pois apenas precisamos de um folículo com mais de 18mm.